.Posts Recentes :

. PREFÁCIO DO RELATÓRIO DO ...

. ARQUITECTURA COVILHANENSE...

. VOLTA A PORTUGAL DOS LIVR...

. REGIÃO DE TURISMO DA SERR...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

.Arquivos :

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Pesquisar neste Blog

 

.Uma Rádio feita só para ti

.tags

. todas as tags

.Apresentação de final de período

Segunda-feira, 3 de Março de 2008

HAT-TRICK BISSEXTIL SURREAL III * BIBLIOFILME "ONDE ME LEVAM AS PALAVRAS"

SONHO, REALIDADE E MUNDO VIRTUAL :

A NOVA TRINDADE MÁGICA PENSADA,

PELOS SURREALHUMANITY,

EXCLUSIVAMENTE, PARA VÓS ...

 

 

 

"Os Filósofos dizem que uma contraditória não cabe na esfera dos possíveis,

eu digo que cabe na esfera dos olhos."

 

 

"Que coisa é a conversão de uma alma, senão entrar

um homem dentro em si e ver-se a si mesmo ?

 

Para esta vista são necessários olhos, é necessária luz,

e é necessário espelho."

                                  

                                                                           Padre António Vieira

 

 

 

     As palavras leva-as o vento, rezam os mais sapienciais adágios populares. E, vendo bem as coisas, temos de reconhecer que é, pelo menos em grande parte, bem verdade.

 

    A questão é muito simples : se é certo que o vento no-las oferta, na sua sublime gratuitidade, que sentido poderão elas trazer à quotidiana regularidade da nossas vidas ?

 

    Ou, em termos mais simplistas, é caso para reiterar o título escolhido, por nós Surreal, "Onde nos levam as palavras" ? Se bem que, ontologicamente falando, a interrogação certa deva ser : "De que quadrantes soprará o vento ?"

 

     A leitura, no seu confronto com as palavras, entreabre-nos portas (virtuais) desconhecidas da nossa existência, num dia em que, sem saber muito bem porquê, decidimos levantar o véu (tela) da realidade menos visvível. De súbito, as surpresas começam a proliferar ...

    No começo, sentimos como que o irromper de um sonho que, gradualmente, vai ganhando forma, e nos remete, invariavelmente, para a busca do mais belo de nós próprios. E confrontados com o desafio, encetamos a nossa caminhada rumo à nossa irrepetível utopia ...

    Sonhamos, sonhamos, sonhamos ... Até que, momentos depois, tudo se começa a materializar, em especial, o Amor.

    É caso para vos dizer que : se Amar for escolher para a Eternidade, Viver será, tão só, aprender a Amar. Ao que parece sugerir o regime de alternância do enredo do filme, Ler é, deste modo, estabelecer com a Vida uma ponte de desejo para com a Eternidade ...

     Tudo o resto deverá ficar por conta da vossa apurada subjectividade. Afinal, gostos não se discutem ; apenas, se educam ...

      Compreender onde nos levam as palavras é a essência da vida !

     A propósito destas dúvidas existenciais, o nosso saudoso Padre António Vieira, na sua imortal actualidade na matéria, interpela-nos a reflectir sobre a nossa mais recôndita Humanidade, dizendo :

      " Usar de razão, e amar, 

       são duas coisas que não se juntam."

 

    

     Deixamo-vos algumas belas frases do Imperador do Quinto Império, citadas por Inês Pedrosa no seu último livro - com certeza, escolhidas a preceito da nossa temática e da nossa dinâmica de fundo :

"Pois esse é o modo e a razão porque naturalmente, e sem milagre, podemos ver e não ver juntamente. Vemos as coisas, porque as vemos : e não vemos essas mesmas coisas, porque as vemos divertidos."

 

"A Eternidade e o desejo, são duas coisas tão parecidas, que ambas se retratam com a mesma figura."

 

"Não vivemos como mortais, porque tratamos das coisas desta vida como se esta vida fosse eterna. (...) Não vivemos como imortais, porque nos esquecemos tanto da vida eterna, como se não houvera tal vida."

 

"O coração, os pés, as mãos, as asas, tudo vem da cabeça, que é o molde da própria fantasia. "

 

"(...) é, porque quem vê o corpo, vê uma animal ; quem vê a alma, vê ao Homem."

 

    Podem visionar, se assim o desejarem, o nosso BiblioFilme

"Onde nos levam as palavras...", no YouTube em :

 

(CLIQUEM AQUI)

 

 

Desperta a Paixão mais oculta que há em Si,

através da leitura !!

 

 

Biblioteca do

Externato de Nossa

Senhora dos Remédios,

da Vila do Tortosendo

Adaptado a partir da obra

 "A Eternidade e o desejo",

da autoria de Inês Pedrosa

em homenagem ao imortal

Padre António Vieira

 

 

     Post Scriptum

       Em ano de Diálogo Intercultural, dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos do Homem, do Ano Internacional das Línguas, no qual as temáticas do multilinguismo e da interculturalidade estão na ordem do dia, pensámos - e estamos, a esse nível, em fase de conclusão - em reproduzir esta reflexão em catelhano, inglês, francês e alemão. Acompanhem os Surreal ... É capaz de valer a pena !

      Literacia Digital é, efectivamente, parte integrante do futuro da Educação Global do século XXI !!!

Sinto-me: UM CINEASTA DE CATEGORIA !
Publicado por $urrealHumanity às 21:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Lloret de Mar

.Mais sobre mim

.Tu fazes parte deste número

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Favoritos :

. Apresentações CCC on the ...

.LinKs

blogs SAPO

.subscrever feeds