.Posts Recentes :

. PREFÁCIO DO RELATÓRIO DO ...

. ARQUITECTURA COVILHANENSE...

. VOLTA A PORTUGAL DOS LIVR...

. REGIÃO DE TURISMO DA SERR...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

.Arquivos :

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Pesquisar neste Blog

 

.Uma Rádio feita só para ti

.tags

. todas as tags

.Apresentação de final de período

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

SURREAL UNIDOS PELA ABOLIÇÃO DEFINITIVA DA PENA DE MORTE, 60 ANOS DE DIREITOS HUMANOS VOLVIDOS

 

OS SURREALHUMANITY  NO JORNAL "O DIÁLOGO"

DO EXTERNATO DE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS

 

 

A pena de morte é uma sentença aplicada pelo poder judicial, que consiste em retirar, legalmente, a vida a uma pessoa que foi julgada culpada de ter cometido um crime, considerado pelo Estado, como suficientemente grave e justo de ser punido com a morte.

A pena de morte era aplicada em quase todas s civilizações, ao longo da história, como forma de punição de crimes. Ela distingue-se da eliminação de indivíduos julgados indesejáveis (deficientes físicos ou mentais, judeus e homossexuais), a qual foi praticada ao longo dos tempos, com especial referência para o Holocausto e o Nazismo. Na realidade, a pena de morte é concebida como uma punição de um crime, enquanto que a eliminação dos indesejáveis é considerada como um acto arbitrário.

É importante distinguir a pena de morte da eutanásia, que é prática pela qual se abrevia, sem dor ou sofrimento, a vida de um enfermo incurável.

O facto de uma pessoa matar um suspeito ou um criminoso, em legitima defesa, não constitui uma aplicação de pena de morte. O mesmo se passa com as mortes causadas por operações militares.

Alguns exemplos de execução, através da pena de morte são: asfixia, fogueira, crucificação, esmagamento, morte por mil cortes, decapitação à espada, machado ou guilhotina, desmembramento, afogamento, electrocussão numa cadeira eléctrica, fuzilamento, câmara de gás, forca, injecção letal, lapidação, apedrejamento, estrangulamento…

Portugal foi o primeiro Estado europeu a abolir este tipo de pena e o país que, mais recentemente, aboliu a pena, foi as Filipinas, em Junho de 2006. A última execução conhecida em território português foi em 1846, em Lago, e remonta a 1 de Julho a data em que é executada pela última vez uma mulher. Chamava-se Luísa de Jesus.

De entre os países com sistemas políticos democráticos, os Estados Unidos da América e o Japão são os únicos que, efectivamente, aplicam a pena de morte. Em países como a China, Cuba, Irão e a maior parte dos países do Médio Oriente, a pena de morte é aplicada com frequência.

Actualmente, nenhum estado membro da União Europeia aplica a pena de morte, pois a Convenção Europeia dos Direitos Humanos recomenda a sua proibição.

A pena de morte é um acto proibido e ilegal, segundo o artigo 24.º alínea 2, da Constituição Portuguesa.

Na nossa opinião, a pena de morte é um acto desumano, pois defendemos a VIDA e a LIBERDADE acima de tudo…

 

     Cf. Retirado de: jornal o Diálogo, “Dia internacional contra a pena de morte”, pág.3, escrito pelos SurrealHumanity, a preceito.

 

Sinto-me: ALIVIADO PELA FORÇA DA VIDA !
Publicado por $urrealHumanity às 19:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Lloret de Mar

.Mais sobre mim

.Tu fazes parte deste número

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Favoritos :

. Apresentações CCC on the ...

.LinKs

blogs SAPO

.subscrever feeds