.Posts Recentes :

. PREFÁCIO DO RELATÓRIO DO ...

. ARQUITECTURA COVILHANENSE...

. VOLTA A PORTUGAL DOS LIVR...

. REGIÃO DE TURISMO DA SERR...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

.Arquivos :

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Pesquisar neste Blog

 

.Uma Rádio feita só para ti

.tags

. todas as tags

.Apresentação de final de período

Quinta-feira, 27 de Março de 2008

A ECONOMIA REFELECTE, TAMBÉM, AS MENTALIDADES : ENTENDIMENTO PENINSULAR AINDA AQUÉM DO DESEJÁVEL !

 

              APESAR DE ANOS DE EUROPEÍSMO, 

          A VERDADE É BEM CLARA ...    

       

 

Ainda, hoje, existe uma fronteira mental entre Portugal e a vizinha Espanha, o que, de certo modo, condiciona as trocas, pois continua, teimosamente, a querer existir “uma enorme barreira aos fluxos comerciais inter-regionais”.

A esta conclusão chegou Ricardo Bruno Ferreira, na sua Tese de Doutoramento sobre Comércio Inter-regional Ibérico, apresentada na Universidade de Extremadura, que contou, também, com o apoio do Gabinete de Iniciativas Transfronteiriças (GIT) e da Junta da Extremadura (espanhola).

     Para além desta descoberta, Ricardo descobriu, ainda, que as relações comerciais entre várias regiões de Portugal e Espanha se encontram “muito aquém do seu potencial” e que são um aspecto “quase desconhecido”.

     Ricardo analisou, pela primeira vez, 132 matrizes de comércio inter-regional ibérico, o que lhe permitiu afirmar que “não se está a aproveitar o potencial de desenvolvimento que decorre de um fortalecimento das relações entre regiões dos dois estados”. Este potencial só será devidamente aproveitado quando “a generalidade dos agentes económicos de uma determinada região conseguir olhar para os seus congéneres, de uma região de outro país, sem ser como estrangeiro”.

     Na sua tese, este professor da Escola Superior Agrária de Elvas, gerou matrizes de origem/destino de fluxos comerciais inter-regionais, para toda a península ibérica. Com esta metodologia, concluiu-se que a maioria das relações comerciais que cada região estabelece é com parceiros da mesma nacionalidade.

     Para uma correcta análise da realidade económica do todo nacional de Portugal e de Espanha, é fundamental compreender o posicionamento comercial que os agentes económicos de um e de outro país estão a assumir.

  No entanto, apenas o conhecimento das características dos fluxos comerciais entre regiões pode permitir uma verdadeira compreensão das potencialidades regionais. Para além disso, este conhecimento é, também, válido para o conhecimento dos principais entraves a esses fluxos que, no fundo, revelam a base da lógica produtiva regional.

 

In Jornal do Fundão,  Edição de 27 de Março de 2008, pp 6

 

Sinto-me: UN HABITUÉE DO IBERISMO ...
tags:
Publicado por $urrealHumanity às 18:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Lloret de Mar

.Mais sobre mim

.Tu fazes parte deste número

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Favoritos :

. Apresentações CCC on the ...

.LinKs

blogs SAPO

.subscrever feeds