.Posts Recentes :

. PREFÁCIO DO RELATÓRIO DO ...

. ARQUITECTURA COVILHANENSE...

. VOLTA A PORTUGAL DOS LIVR...

. REGIÃO DE TURISMO DA SERR...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

.Arquivos :

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Pesquisar neste Blog

 

.Uma Rádio feita só para ti

.tags

. todas as tags

.Apresentação de final de período

Sexta-feira, 11 de Abril de 2008

CONFERÊNCIA DA PRIMAVERA SOBRE EMPREENDEDORISMO NA MOAGEM - CIDADE DO ENGENHO E DAS ARTES

 

   A NÃO PERDER NA CIDADE DO FUNDÃO ...

DO QUE É QUE ESTÁS À ESPERA ?!

    MOAGEM - CIDADE DO ENGENHO E DAS ARTES * FUNDÃO

 

 

 

 

Secretário de Estado, Castro Guerra, na abertura dos trabalhos da Conferência da Primavera

 

SR. PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DO FUNDÃO

As inscrições para esta primeira conferência decorrem a bom ritmo e espera-se casa cheia para se discutir empreendedorismo.

 

Rogério Hilário, presidente da Associação Comercial e Industrial do Fundão (ACIF), sublinha o interesse da temática agendada para esta iniciativa. Importa debater e reflectir sobre o empreendedorismo, que deve ser encarado como um caminho indispensável a iniciar nas próprias escolas, porque os nossos jovens não estão preparados para o risco, para as novas ideias que possam surgir e novos desafios que se baseiam em termos de mercado.

“A Cova da Beira necessita deste tipo de iniciativas que mobilizem as instituições e a região(...)”, afirma o Presidente da Frulact. “Existem sinais muito interessantes na região, designadamente ao nível das infra-estruturas e a Cova da Beira precisa, urgentemente, de uma dinâmica mais positiva (…) “.

A Cova da Beira possui condições para potenciar o que é inovação e empreendedorismo, através do Parkurbis e da própria Universidade. 

É necessário despertar para o empreendedorismo e deixarmos de olhar para o nosso pequeno jardim. Temos uma visão um pouco curta, e acomodamo-nos demais a olhar apenas para o mercado que temos à nossa volta, em vez de olharmos para o mercado global. Ser empreendedor significa ter capacidade para ultrapassar as fronteiras, contactar com novas culturas e desenvolver outros mercados.

Já da parte do administrador executivo da Natura IMB Hotels, as garantias são mais que evidentes, no que se refere às enormes potencialidades comunicativas de hoje, na estrita medida em que “é fácil que um empresário da Covilhã, do Fundão ou da Guarda, possa investir em qualquer parte do mundo. O grande problema continua a ser o baixo efectivo populacional e a falta de massa crítica”.

 

No que toca a responder à pergunta “Qual é a utilidade desta iniciativa para o aparelho produtivo da região?”, a resposta reside em três razões fundamentais.

A primeira é temática do empreendedorismo, que num território como o nosso – centralizado durante décadas em actividades que necessitavam a sua reconversão, nomeadamente toda a componente agrícola e dos têxteis – falar de uma possibilidade de inovar e fomentar o empreendorismo no nosso tecido empresarial é absolutamente essencial para a sobrevivência económica de todo este território.

A segunda razão tem a ver com o timing desta conferência. Estamos numa fase absolutamente decisiva em termos do que é o aproveitamento do QREN. E todo ele está orientado para potencializar o que são as ideias mais viáveis e as ideias que compreendam um carácter mais inovador, ligado àquilo que possa ser a criação ou a produção de novos produtos ou a forma de chegar a novos nichos de mercado.

A terceira razão é, de facto, a crise que o país hoje atravessa e que o interior, pela fragilidade do seu tecido, sofre com sintomas de grau amplificado.

 

Uma das apostas no interior passa pela aposta, também, nos seus recursos endógenos. 

Por exemplo, o interessante Projecto das Aldeias do Xisto, que acaba por ser, também, uma forma de dinamismo económico, potenciado por algo que faz parte dos nossos recursos.

Quando se fala na componente da inovação, temos sempre a tendência para nos colocarmos dentro das novas tecnologias. E isso não é propriamente o fim. É sempre mais um meio do que um fim em si mesmo ; hoje em dia, algo é inovador se conseguir olhar para a nossa base produtiva nacional. Se pensarmos numa escala mais pequena, há sectores que deixámos de olhar, a nossa base agrícola – com a questão da cereja – ou a nossa base do que é o nosso património construído, de cariz mais erudito, ou mais veracular, como poderão ser as Aldeias Históricas ou do Xisto.

Juntamente com os nossos centros históricos, estas são, de facto, activos fomentadores de novos quadros de oportunidades.  

 

 

Programa da Conferência da Primavera

 

11 de Abril 2008

 

9h30 Abertura dos trabalhos

Dr. Rolando Oliveira - Vice Presidente do grupo Controlinveste

Dr. Manuel Barata Frexes – Presidente da Câmara Municipal do Fundão

Prof. Dr. António Castro Guerra – Secretário de Estado Adjunto da Indústria e Inovação

 

10h15 Inovação

Prof. Dr. Manuel Santos Silva – Reitor da Universidade da Beira Interior

Dr. Luís Filipe Costa - Presidente  do IAPMEI *

Dr. Luís Patrão – Presidente do Instituto do Turismo de Portugal * (a confirmar)

José Leite Maia – Adjunto da administração do Santander Totta Debate

  

11h30 Coffee-break

 

12h00 Projectos empresariais inovadores

Dr. João Fernandes – Presidente do Núcleo Empresarial da Região de Castelo-Branco

Eng.º Hélder Rosendo – Directo Geral do Citeve

Dr. Luís Veiga – Administrador Executivo da Natura IMB Hotels

Dr. João Miranda – Presidente da Frulact

Debate 

 

12h45 Almoço

 

14h30 Empreendedorismo

Prof. Augusto Mateus – Presidente da Augusto Mateus & Associados

Dr. Fernando Pauloro das Neves – Directo do Jornal do Fundão

Dr. Rogério Hilário – Presidente da Associação Comercial Industrial do concelho do Fundão

Miguel Bernardo – Vice-Presidente da Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor

Dr. Paulo Fernandes – Administrador da Fundão Turismo, E.M.

Debate

 

15h45 Coffee-Break

 

16h00 A relação entre empreendedorismo e franchising

Dra. Ana Paula Rafael – Franchisada da Pré-Natal, Imaginarium e Bijou em Castelo Branco

Dr. Daniel Oliveira – Director de Recursos Humanos da Chateau d’Ax Portugal

Eng. João Magalhães – Aderente do Grupo Intermarché

Dr. Luís Santos – Director de Produtos de Empresas do Sabtander Totta

Debate

 

17h30 Encerramento

 

 

  In Jornal do Fundão, Edição de 3 de Abril de 2008,  pp 10-11 

Sinto-me: INTERIORMENTE EMPREENDEDOR !
tags:
Publicado por $urrealHumanity às 18:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Lloret de Mar

.Mais sobre mim

.Tu fazes parte deste número

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Favoritos :

. Apresentações CCC on the ...

.LinKs

blogs SAPO

.subscrever feeds