.Posts Recentes :

. PREFÁCIO DO RELATÓRIO DO ...

. ARQUITECTURA COVILHANENSE...

. VOLTA A PORTUGAL DOS LIVR...

. REGIÃO DE TURISMO DA SERR...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

. EXCERTOS DA PRODUÇÃO LITE...

.Arquivos :

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Pesquisar neste Blog

 

.Uma Rádio feita só para ti

.tags

. todas as tags

.Apresentação de final de período

Terça-feira, 22 de Abril de 2008

SURPRESA SURREAL AO CONCURSO BIBLIOFILMES * ENSAIO NA WIKIPÉDIA . ORG VERSÃO PORTUGUESA ** PARTE V

 

 

                        PARTE V * EPÍLOGO

 

 

Com elevada imparcialidade e sentido de equidade, temos de reconhecer que é, no melhor dos outros, que deveremos querer encontrar lugar para o melhor de nós mesmos. Tudo faremos ao nosso alcance, para levar, por diante, este nosso motu proprio de encarar a vida e a realidade, mesmo que, a iminência do fracasso ameace, seriamente, bater às nossas portas; estamos convictos, a temporalidade se encarregará de apurar a verdade indesmentível dos factos. Não há volta a dar, nem nada que nos possa fazer mudar de opinião, a este respeito.

 

Daí, em parte, havermos escolhido, enquanto leitmotiv para a nossa campanha de divulgação já em curso, apostada numa toada de forte ambição e pujante optimismo, o seguinte slogan de referência:

 

Que se ergam, pois, essas Cidades ! Que sejam, sobretudo, Criativas !! CIDADES CRIATIVAS !!!  Que a nossa Pátria seja o Mundo. Que no Coração desse Mundo encarne o Homem. Que desse Homem nasça a mais bela Utopia. Que essa Utopia seja, também, esta Nossa Pátria. Uni bene, ibi Patria. Urbi et Orbi. Ecce Homo ! 

 

Para pôr termo a esta nossa, já longa, mensagem eivada de tons, manifestamente, outonais e, desejando não ter cometido qualquer tipo de gaffe, nem descortesia, para com o estimado leitor, nem para com os nossos parceiros exequo na corrida, - rumo à Dolce FeliCità - aproveitamos, desde já, esta ocasião para reiterar o nosso profundo anseio em poder contribuir, seriamente, para dar a conhecer às populações locais e, a todo o país em geral, os desenvolvimentos deste inovador concurso – ainda que, honestamente, não saibamos qual o desfecho que o futuro terá, já guardado, em seus misteriosos e inacessíveis cofres.

 

Acreditamos, que esta realista Utopia, possa vir a assumir um papel de particular relevo, sobretudo, a avaliar pelo vastíssimo leque de possibilidades que consigo transporta. Seria, por conseguinte, oportuno, em nosso entendimento, dar a conhecer o sítio oficial da Rede (Internet) deste concurso, http://cidadescriativas@sapo.pt, em especial, aos mais interessados em aprofundar toda esta nova legítima, gratuita e vastíssima área crítica, de potencial intervenção cívica.

 

Independentemente dos prémios finais a atribuir, - note-se que já se encontram definidos por categorias temáticas – seria desejável, que as vilas e cidades ficassem a ganhar algo de, realmente, único e inovador, que fosse capaz de criar e personalizar uma nova imagem de marca.

 

Se este nosso comunicado puder servir de catalisador, para mobilizar outras gentes e novas instituições, ainda desconhecedoras desta criativa iniciativa da UA, por certo, não negaremos o inestimável impulso que poderemos estar a dar, para que novos caminhos de Progresso Regional possam vir a ser desbravados. Tenhamos, portanto, a coragem de estabelecer compromissos sérios e de pôr mãos à obra, só assim, conseguiremos dar um rosto tangível aos nossos objectivos e lançar o mote para catapultar um novo ímpeto, se deseja de franca expansão evolutiva.

 

 

 

Resta-nos, tão somente, endereçar um último cumprimento fraterno e abraço amigo, em nosso nome e do professor Nelson, - que teve a gentileza de nos acompanhar nestas lides laborais - e congratular, com a pompa e circunstância que neste momento se impõem, a actual Direcção do estabelecimento de ensino a que temos o privilégio de pertencer, dada a forma como, desde logo, soube apadrinhar, este nosso intento, com um caloroso aval e apurado sentido de cidadania.

 

Que todo este aprazível trabalho tenha sido em nome do Homem, a medida dourada do prateado mundo de Vitrúvio, de conceituada valência Pritzker: por auto-recriação, o argênteo autodidacta destas e, de todas as outras, Cidades. Ele é quem flameja por fazer, destas inconscientes Urbes, a maior Ponte de Encontro entre as Margens, aparentemente, divididas pelo Rio da História.

Sim, o seu modus operandi não é, de todo, o mesmo de César, que para dar à luz as suas ideias, divide, com a parteira, o ceptro do poder, para continuar a reinar, insubstituível no seu trono. Quanto à História, Ela divide, de facto, lá, do seu altaneiro pedestal ; mas, fá-lo para unificar, convidando a Matéria e o Espírito a se abraçarem, para assim, mergulharem juntos na Utopia Virtual da eterna vanguardista Humanitas.

 

Mãe Europa e Pai Mundo, para quando anunciareis Vós, o aguardado e abençoado Infante, pressentido e anunciado, por Antonin Dvořák, ao longo de toda a sua Nona Sinfonia ?

 

É caso, para ousar subverter o adágio, da famigerada Mensagem pessoana, rematando com o seu novo congénere, com o qual, jamais se poderá compaginar:

 

A UA quer, o Homem cria e a Cidade nasce. A UA quis que a Blogosfera fosse toda uma, que a Rede unisse, já não separasse. APPLA, falta cumprir-se Portugal ! ”.

 

Por favor, não encerrem estas Maternidades e deixem parir a ancestral Maiêutica socrática ! Ousem visitar o nosso blogue surrealhumanity.blogs.sapo.pt, em constante animação, com toda a certeza, ansioso por poder acolhê-lo, com a melhor das cordialidades, e acarinhá-lo, com a maior das simpatias. Procure acompanhar, com atenção, os futuros desenvolvimentos, daquilo que, embrionariamente, já se antevê como sendo uma eUROTHOPIA@XXI : o criar um sonho para a Cidade, que nos faça sorrir a todos.

 

Que pela manhã, sejamos o sonho que vos faz sorrir; e, que pela noite dentro, consigamos vestir-nos de um sorriso, que vos acalente a sonhar.

 

Aqui deixamos o nosso Bem Hajam, subscrevendo, respeitosamente, com saudável espírito jovial e redobrado optimismo, num desenlace que, convictamente, acreditamos poder vir a ser ultimado com Chave de Ouro. Alea jacta est : mudaram-se os Tempos, falta, pois também, que mudem as … Cidades.

 

 

Ver o que se espera, não é esperança.

Mas, esperar o que não vemos, é esperá-lo com perseverança.”

                                                                 ( Rom 8, 24-25)

               

Uni bene, ibi Patria. Urbi et Orbi. Ecce Homo !

  

 

          O Grupo de Jovens Participantes, SurrealHumanity

  e o Docente Supervisor, Nelson Morais Agostinho.

Externato de Nossa Senhora dos Remédios.

 

 

Sinto-me: UM CINÉFILO E ENSAÍSTA LUSO &
Publicado por $urrealHumanity às 19:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Lloret de Mar

.Mais sobre mim

.Tu fazes parte deste número

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Favoritos :

. Apresentações CCC on the ...

.LinKs

blogs SAPO

.subscrever feeds